O aeroporto de Florianópolis vai virar também uma rodoviária. A ideia vem dos aeroportos da Europa, onde os terminais são pontos de conexão com ônibus e trens, mantendo toda uma rede de transporte interconectada.

Normalmente, é comum que os aeroportos fiquem em áreas afastadas, e as rodoviárias, em áreas mais centrais das cidades. O aeroporto de Florianópolis, no entanto, possui uma localização privilegiada, na zona sul da ilha – e perto de muitos moradores que costumam se deslocar até a rodoviária Maria Rita, a cerca de 13km de distância, para chegar ao aeroporto. As expectativas para o terminal, que incluirá os destinos de Balneário Camboriú, Itajaí, Bombinha, Porto Belo, Blumenau, Garopaba e Criciúma, é se adaptar à demanda deste público que busca chegar ao aeroporto.

A autorização para operar um terminal de ônibus anexo já foi obtida, e agora, o aeroporto está em negociação com empresas de ônibus para estabelecer novas linhas. Fora isso, a estrutura para receber os ônibus já existe: com dez plataformas, a expectativa é receber quase 5.000 passageiros por dia nos próximos anos, facilitando a vida daqueles que precisam se deslocar até o aeroporto para viajar.  

Cada vez mais o transporte precisa ser multimodal e focar nas necessidades do público.